Buscar
  • Suelen Brandão

Uma boa história de superação.

Era uma vez uma menina muito contente com a vida, ela vivia sorrindo atoa, levava a vida numa boa, se perdia ás vezes do foco dela, mas sempre voltava, era um menina muito sonhadora, se sentia em casa em qualquer lugar contanto que tivesse um bom livro e muito leite com nescau. Ela gostava de escrever também, escrevia sobre tudo, sobre seu dia, sobre sua vida, sobre seus sonhos, quem ela queria ser quando crescesse e por aí vai, a lista era imensa. Mesmo sendo uma menina muito querida, era extremamente envergonhada, nunca deixava ninguém se aproximar muito dela, vivia com medo de tudo, e confiava somente em seus pais.Um dia ela foi convidada para dançar na igreja onde frequentava com seus pais, imediatamente seu coração se encheu de alegria, mas na mesma hora se lembrou de sua grande e temível timidez, ficou toda sem jeito e queria muito recusar, mas sua mãe foi muito insistente com ela, e quase a obrigou a aceitar aquela oferta irrecusável.

Não sei exatamente quanto medo ela sentiu antes de subir ao palco onde as pessoas ficavam cantando e onde mais meninas estavam dançando, mas ela precisava fazer isso, provavelmente se não fizesse sua mãe iria ficar bem chateada com ela e talvez até ela ficasse chateada consigo mesma, então ela subiu, e fingiu que não tinha ninguém lá embaixo olhando pra ela, fingiu que estava sozinha e se concentrou na música que tocava, em cada letra que a música dizia, estava tão concentrada na letra da música e em cada passo de dança que fazia, que nem percebeu quando a música acabou, saiu daquele palco se sentindo a menina mais feliz do mundo todo, como se estivesse realizado algo extraordinário.


Realmente ela fez algo incrível, ela venceu seu maior medo, dançou com sua dificuldade, a tão temível timidez, o assombroso palco, onde todas as pessoas podiam ver ela, onde ela não teria seus pais junto dela, onde ninguém poderia protegê-la, não tinha livros, nem leite com nescau, era só ela, e aquilo precisou ser feito, e quando acabou, mesmo sozinha, mesmo com tudo que impedia ela, ela simplesmente dançou, e depois dançou mais uma música e mais uma e mais uma, e quando menos esperava, tinha superado completamente seu medo, afinal era só se concentrar em cada passo, cada letra, cada gesto.Essa provavelmente foi uma das primeiras superações da vida dela, afinal ela tinha somente sete anos, era pequena, magrinha e usava uma faixa no cabelo, era uma das mais altas e com certeza a mais tímida de todas as meninas.

O que eu quero dizer é que ela era a mais improvável de todas a subir e dançar naquele palco, muitas pensaram que ela desistiria, que ela ia ficar sentada chorando no banco, enquanto todas dançavam. Mas naquela noite algo mudou, a mais improvável de todas, veio a ser a melhor, veio a se tornar o destaque no meio de tantas dançarinas.

'' E a vida é assim, uma eterna dança, você escolhe se vai dançar com sua dificuldade ou se vai deixar a dificuldade dançar em cima de você. ''
1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo