Buscar

Um voo até que a morte os separe.

Estive pensando sobre qual o verdadeiro significado do amor, qual o verdadeiro significado de amar alguém a ponto de se apertar em todos os cantinhos de si mesmo pra caber no outro, não sei se dá pra entender, mas quando realmente amamos alguém, procuramos a melhor forma de nos encaixar nesse amor sem nos perder completamente, sem perder quem somos lá dentro no nosso coração.

Aprendi nesses últimos anos que devemos estar com quem nos ajuda a ser alguém melhor, que nos impulsiona a dar voos mais altos, alguém que vai voar junto e vai estar sempre junto com você, talvez possa acontecer algum contratempo no meio desse voo, por isso é extremamente importante voarem juntos, pois assim um apoia e ajuda o outro, acho que isso é a vida a dois, independente de estar casados, ajuntados, seja o que for, o voo precisa estar em constante sintonia para que ambos cheguem juntos em qualquer lugar que forem.

Olha eu não sou uma guru do amor, nem sei os melhores conselhos sobre o assunto, mas eu sei muito do que vivi nos últimos anos, penso em como era e como é agora e vejo claramente um grande abismo de diferença entre esses dois tempos, é como água e vinho, água e azeite, sal e açucar, duas pessoas voando completamente diferente e distantes uma d outra achando que estavam no caminho certo, afinal a gente sempre acha.

Eu claramente era a mimada e ainda sou um pouco, mas eu achava que tudo deveria girar ao meu redor, que as coisas sempre deveriam ser do meu jeito, que do jeito dele com certeza seria a forma errada de fazer as coisas, eu simplesmente não conseguia entender como que ele não conseguia me escrever bilhetes de amor, como ele nunca me dava florzinhas, como raramente lembrava de mim durante o dia, várias e várias vezes ele me tratava como uma porta de enfeite, nem porta não serve pra especificar a coisa toda porque uma porta tem a finalidade de fechar e abrir e nem pra isso eu servia pra ele, sabe eu nem gosto de fuçar nessas coisas que vivemos juntos, quero que um dia elas sirvam de alegria porque foi a partir delas que nos tornamos o casal que somos hoje, mas lembrar delas ainda não é tão alegre como eu quero que seja um dia.

Ser tratada como uma ninguém me mostrou que eu estava sozinha, me levou a desacreditar no amor, a pensar que eu estava louca em me casar, a querer ir embora, a desistir do meu relacionamento, do meu casamento, me fez pensar sobre quem eu queria ser, quem eu gostaria que estivesse ao meu lado, sabe, meu parceiro colocou os sonhos dele acima de nós, colocou todos os objetivos dele lá em cima e esqueceu que era recém casado e precisava curtir um pouco antes de passar por um perrengue no casamento, aqueles perrengues que só casais com anos e anos juntos passam, nós passamos antes mesmo de fazermos um ano de casados.

O interessante é que nunca deixei de falar como eu me sentia, sempre fui aberta com meus sentimentos, e jamais fui ouvida, experimentei aquela frase que muitas pessoas dizem, aquela que diz que só ouvimos aquilo que queremos ouvir, algo do tipo, e quando ele finalmente queria me ouvir, eu já não queria mais falar, só queria deixar do jeito que estava, levar com a barriga sabe, porque eu já estava exausta demais pra falar qualquer coisa. Eu sabia que ele finalmente estava me ouvindo, me vendo, me enxergando como alguém importante, mas eu já não estava ali, foi quando tudo mudou, o jogo virou, bem lá no fundo do meu coração eu queria me importar, queria voltar a amar de novo, mas eu simplesmente não conseguia corresponder, me sentia tão machucada e violada em meus sentimentos que qualquer pensamento em retribuir algo pra ele se tornava algo realmente dolorido pra mim. Era como se eu estivesse desligando meu sistema, como se ele tivesse travado de vez e não tivesse técnico em manutenção que conseguisse resolver a bagunça que eu estava me sentindo. Parecia impossível termos qualquer tipo de salvação. Parecia impossível meu sistema voltar ao funcionamento normal, eu sabia que deveria destruí-lo de vez e começar tudo de novo ou nem começar, só terminar com tudo, afinal, nada que é colado com fita fica bom o suficiente de novo, algo que é estragado uma vez precisa ser refeito pra ser realmente bom de novo, porém eu não fazia ideia de como me refazer, ou como reconstruir nosso casamento despedaçado e caído. Parecia impossível de verdade.

No dia vinte e cinco de Janeiro de dois mil e vinte e um, fizemos um ano de casados, pois é meus irmãos e irmãs, amigos e amigas, o impossível se tornou possível pra nós, graças à Deus, graças ao meu parceiro, que agora posso chamar de marido, meu parceiro pra vida toda, que finalmente caiu na real de que estava completamente errado sobre nós, e voltou atrás, se arrependeu de coração, se fez novo pra mim, se colocou no meu lugar e se refez, se reinventou por nós, percebeu que merecíamos um casamento feliz, que podíamos ser muito melhores juntos, e sabe como eu tenho certeza disso, porque já faz mais de um mês que ele me escreve bilhetes de amor, que ele deixa surpresinhas pela casa, me acorda me enchendo de beijos, me chama de linda e incrível o dia inteiro, traz matinhos de beira de rua pra mim e me enche de carinho, nunca mais implorei amor, nunca mais pensei em pedir algo, é como se ele lesse meus pensamentos, como se realmente prestasse atenção finalmente em mim e na pessoa que eu sou, é muito lindo de ver a nossa cumplicidade, o nosso novo estado de amor, é como se tudo se fizesse novo e muito mas muito melhor do que já foi um dia, eu me apaixonei com todo meu coração por ele como jamais fui, agora até nos chamamos de amor ás vezes, o que nunca foi dito por nós dois.

Aprendi que ser a faladeira da relação muitas vezes não vai levar a nada, só vai gastar tempo e saliva, aprendi que ele só vai me ouvir quando ele quiser ouvir, que certas coisas não valem a pena, que precisamos ter mais tempo olhando um pro outro e menos tempo olhando série, mais tempo ouvindo e menos tempo falando, aprendi mais do que nunca que a paciência é fundamental em um casamento, o amor, o voar juntos, estar juntos um do lado do outro nunca fez tanto sentido pra mim como agora, sei que agora voamos juntos um do lado do outro como jamais voamos, e sei que estamos voando alto, finalmente nos amamos como merecemos, ainda temos muito a aprender, afinal o que é um ano de casamento, perto de uma vida toda que ainda temos pela frente.

Amar teve um novo significado, ganhou uma nova forma pra mim, nunca tinha sido tão amada em toda minha vida, nunca tinha recebido tanto de alguém, gosto de pensar que tivemos um final feliz porquê finalmente decidimos isso, porquê buscamos ajuda, uma ajuda além da nossa compreensão, reconhecemos que Deus tem uma grande parcela em tudo isso, afinal é realmente um milagre estarmos vivendo esse novo tempo em nossas vidas, comparando quem éramos, onde estávamos, como éramos longe um do outro, nosso casamento ter se salvado é um milagre grandioso, o mais lindo, o que eu mais esperava que acontecesse e nem sabia, aquele que meu coração mais precisava pra acreditar no amor de novo, pra acreditar que a vida e o amor voltariam a ter o real significado pra mim.

Espero do fundo do meu coração que nossa vida esteja apenas começando, afinal agora que aprendemos a voar juntos provavelmente nunca mais vamos parar, o voo nunca jamais será perfeito, isso nós sabemos, mas com certeza a vida tá diferente agora, tem outro brilho, tem mais cor, parece mais fácil quando divida com alguém que amamos e que nos ama na mesma proporção e forma.

Um voo até que a morte nos separe.

Espero de verdade que seja além. Afinal te amar se tornou a coisa mais fácil do mundo todo.


19 visualizações
  • Twitter
  • Instagram

©2020 por a escritora. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now