Buscar
  • Suelen Eduarda

Preciso ir embora agora.

Atualizado: Jan 7

Minha vida se encontra na maior confusão possível, não sei nem como vim parar aqui, estou tentando lembrar de como cheguei até aqui e não encontro nenhuma resposta plausível para toda essa desordem em que me encontro. Passei dias e dias pensando em como resolver, em como encontrar um meio termo entre todas as minhas escolhas confusas, um meio termo entre a escolha certa e a errada.

Quero encontrar aquelas típicas razões para continuar de onde estou, para não zerar tudo e voltar no tempo, para não me culpar pelo resto da vida por decisões confusas que tomei agora. Seria maravilhoso se existisse um meio termo entre tudo e todas as coisas, se tivesse um meio entre escolhas certas e erradas, e eu nem sei se tudo que escrevo faz algum sentido, quero que faça sentido, quero que eu mesma consiga me entender e me descobrir de uma forma melhor e especial, mas não sei como.

Sei que estou provavelmente onde deveria estar, mas eu poderia ter pensado melhor sobre minhas escolhas, poderia ter ouvido aqueles que tentaram me alertar, fico pensando onde estaria se tivesse pensado menos em todo mundo e tivesse pensado mais em mim mesma e onde estou. Queria entender porque me sinto tão confusa de repente, como se tudo tivesse virado uma bola de neve girando sem parar aumentando cada vez mais de tamanho forma e espessura.

Onde está o meu entendimento sobre o que fazer, parece que ele evaporou e nunca mais voltou, foi embora e nem me avisou, deveria ter me dado um aviso prévio de trinta dias para eu poder me preparar mentalmente pra tudo isso, não sei se adiantaria muita coisa, mas pelo menos eu teria tempo pra ir escrevendo sobre tudo que significava pra mim e agora não significa mais nada, não tem mais importância. Me pergunto se eu estou me perdendo ou me encontrando aos vinte e um anos, me pergunto se me acharei novamente, ou se finalmente me encontrarei, se me entenderei novamente, quando que eu vou parar de ser influenciável e me tornar quem eu sempre quis ser pra mim e pra todo mundo.


Parece simples e fácil enquanto escrevo aqui, mas na prática é bem mais difícil do que parece, e eu quero que seja fácil, que seja leve, que seja simples e divertido, mas não sei como fazer isso, estou procurando razões para ficar aqui, ficar onde estou, mas ao mesmo tempo estou me segurando pra não partir, em meu coração eu sei a resposta, porém tem sido difícil aceita-lá e seguir em frente.

Não quero mais me sentir obrigada a ser alguém que não sou, não quero mais me sentir fora de contexto ou fora de órbita, quero fazer as coisas que tiver vontade por mim mesma, e não por um monte de gente, de que adianta se preocupar tanto com tudo e todos a sua volta e não conseguir se concentrar em si mesma, não conseguir ver a si mesma, porque sua visão está tão desfocada que nem consegue mais enxergar nada, não consegue se encontrar e se vê perdida em meio a tanta bagunça. Um dia tudo passa, mas só passa depois de conhecer você mesma. Depois que você se aceita assim como você é.

Percebi que preciso me encontrar, encontrar aquela quero ser e me tornar, encontrar meu verdadeiro eu que perdi a tanto tempo atrás, precisei me perder toda pra perceber quem eu queria ser.


11 visualizações0 comentário
 
  • Twitter
  • Instagram

©2020 por a escritora. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now