Buscar
  • Suelen Eduarda

Nunca ganhei flores do meu amor.

Atualizado: 5 de Dez de 2020

Quando eu era mais nova fui tremendamente e loucamente romântica apaixonada, lia todos os livros de romance que encontrava, escrevia sobre o homem que um dia iria me fazer muito feliz, seria meu melhor amigo e cuidaria de mim, me levaria pra lugares incríveis, não a cavalo é claro, mas se fosse seria divertido. Lembro que eu era bem inocente sobre tudo, sobre a vida, sobre o amor e sobre o que eu queria ser quando crescer. Meu primeiro namorado fez tudo o que ele pode da listinha de como não tratar uma namorada, saía pra festa e eu nunca sabia onde ele estava ou que horas ele voltava, conversava com todas as garotas que ele podia e achava bonita o suficiente, fui traída por ele, humilhada na frente da família dele várias vezes, rejeitada quando tentei ama-lo e cuidar dele, e quando finalmente criei coragem para terminar depois de muitas idas e vindas, me perdi de mim mesma, não sabia mais quem eu era, perdi aqueles valores que tanto importavam por alguém que nunca me deu valor, depois de lutar muito comigo mesma consegui terminar, então ele resolveu que pra me ter de volta me daria flores e chocolate, já era tarde demais. Ele só me valorizou quando eu consegui me valorizar.


Meu segundo namorado, confesso que não escolhi tão bem, achava que já sabia tudo, que por ter sofrido uma vez eu tinha aprendido tudo que era necessário para encontrar alguém especial suficiente pra mim. Lembro que uma vez pensei que nunca ia conseguir encontrar alguém bom o suficiente pra mim, que fosse parecido comigo na forma de pensar e de levar a vida, então eu ficava com o que aparecia mesmo. Quando achei que sabia tudo foi quando na verdade não sabia nada e de novo me diminuí. Me tornei quem eu mais temia, indo contra todos meus valores pra provar que eu conseguiria ficar com aquele cara que eu achava lindo. As únicas flores que ele me deu foram tiradas de pátios de vizinhos, ou deve ter pegado dos matos que crescem por aí.

Gente eu fui muito burra mesmo, comecei tudo errado de novo, repeti os mesmos erros, talvez com uma gravidade menor, mas repeti, não olhei pra mim mesma como deveria, nem pensei em mim, coloquei mais um relacionamento acima de mim, pensando que iriam retribuir de alguma forma, que iriam me amar mais ou me aceitar mais pelo meu sacrifício por eles, quando eles nem pediram isso, eu nem era o tipo deles mas eu me fiz ser, e dói quando você enxerga que nada era como deveria ser e nada foi como pensava e esperava que seria.

Ninguém vai te valorizar se você não se valorizar primeiro, tudo começa com você mesma, e ninguém nunca me disse isso, ninguém disse pra mim focar em ser aquela menina doce e meiga que eu era, ou pra mim ignorar todos e ser exigente com minha listinha de atributos do homem ideal. Ou provavelmente alguém me disse que eu não merecia tudo aquilo, e eu provavelmente não ouvi.

Sei que não existe um homem perfeito, mas também sei que quando uma mulher se desvaloriza tudo a sua volta a desvaloriza também e sem querer você acaba aprendendo isso da pior forma possível.

#Livros #Leitura #Dicas #AmorPróprio

26 visualizações0 comentário
 
  • Twitter
  • Instagram

©2020 por a escritora. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now